sexta-feira, 4 de junho de 2010

Meu filme preferido

Eu acho que os filmes são coisas que nos fazem sair de nossa propria realidade durante um curto periodo de tempo. Eles nos levam para outra realidade, outra época, outras vidas, quer elas existam ou não. Quer dizer, todo filme tem uma base de realidade, são baseados em algo real, mesmo que esse real seja um sonho, não deixa de ser real, certo? Às vezes acho engraçado nós basearmos um momento de nossas vidas em um filme, quando na verdade são os filmes que são baseados em momentos de nossas vidas. Os filmes fazem com que a gente se desgrude momentaneamente de nossas vidas crueis e nos fazem viver uma fantasia, e por mais que o flime seja trágico, sempre existe uma fantasia por baixo de tudo aquilo, sempre existe uma ponta de magia. E como é que escolhemos nossos filmes preferidos? São tantas histórias diferentes, tantas mensagens diferentes. Talvez, nossos filmes preferidos, sejam aqueles que nos lembram os nossos sonhos, aqueles que nos levam a melhor das fantasias.

Eu gosto de filmes. Gosto muito. De verdade. Fico pensando como seria minha vida, se ela fosse igual a do filme, ou como teria sido interpretar os personagens do filme. Acho isso tão louco. Ás vezes que gostaria de atuar em filmes, poder viver a vida de outra pessoa durante um tempo e depois acabar com aquela vida no melhor momento, como se congelássemos o tempo naquele momento onde tudo acabou bem e todos estão felizes. Mas não é real. A vida continua, não é mesmo? Ela não para no momento perfeito, a vida continua,- cheia de altos e baixos, brigas e intrigas, risos e sorrisos - e nós continuamos vivendo. Não podemos simplesmente parar no tempo porque está tudo maravilhoso -seria chato. Será que tudo se resume a clichês? Um filme termina igual aos outros quando termina bem, mas quando termina mal, confesso achar meio ridiculo ele tentar ser diferente. Um pensamento preconceituoso, sem dúvida. Mas o preconceito está implantado na gente, e nós julgamos as coisas - inclusive o nosso filme preferido - com base em nossas crenças, valores e preconceitos. E depois de tanto vira-e-mexe acho que ainda não decidi qual é o meu filme preferido.
Acho que me senti influenciada pelo filme Tudo Pode Dar Certo do Woody Allen. Ou não? Eu tirei isso tudo da minha pequena cabeça sem nenhuma influência do Woody Allen e seu personagem Boris Yellnikoff - à propósito, eu sugiro que vocês vejam o filme, é muito bom! Essa imagem é sem dúvida um grande clichê, e será que tudo se resume a isso, clichês?

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Tem algo para compartilhar? Sinta-se à vontade. Vou adorar saber o que passou na sua cabeça enquanto você lia esse post.