domingo, 5 de fevereiro de 2012

O céu e o fogo

Era de noite, estavam todos enrolados em seus cobertores devido ao frio que fazia, o fogo vermelho ardente era a única fonte de luz que os iluminava naquela noite escura. Conversavam sobre banalidades do cotidiano, assavam marshmallows em espetos improvisados com gravetos achados pelo chão, riam à toa, todos menos Alice. Ela não estava geograficamente mais afastada do grupo, pelo contrário, estava do lado da fogueira, quase que no centro do círculo de cadeiras e esteiras. O fogo quente ardia em seu rosto, ela podia sentir o suor se formando, mas estava fascinada demais para se importar. As faíscas, as cores, o calor, o barulho da madeira queimando, tudo no fogo a fascinava. Era como se estivesse hipnotizada. Resistiu o máximo que pode,  mas o fogo foi mais forte, estava muito quente, ela já não aguentava mais. Virou-se cara a cara para o céu por obrigação. Agora estava frio, muito frio. A ausência do vermelho quente fazia seu rosto quase congelar em frente ao azul frio. 
O céu estava escuro, e apesar de não haver muitas luzes para ofuscar o brilho das estrelas, eram poucas as que brilhavam no céu naquela noite. Não demorou muito para que ela voltasse ao estado hipnótico em que estava. Pouco a pouco o céu a fascinou tanto quanto o fogo o fez anteriormente. Pouco a pouco surgiam mais e mais estrelas. Pouco a pouco o céu e suas estrelas se mostraram tão fascinantes quanto o fogo e suas faíscas.   E à medida que o céu a encantava, ela se lembrava de quando era pequena. Ela e seu pai estavam sentados em frente àquela mesma fogueira 8 anos atrás. Fora ele quem a ensinou os fascínios do céu e da terra. 
-Observe o fogo.- ele disse- Percebe a música da madeira queimando? Percebe como as chamas dançam com o vento? Percebe as faíscas fugindo em direção ao céu? Encantador, não? Agora observe o céu. A princípio ele parece ser escuro demais, mas se você tiver paciência e observá-lo com carinho, ele revelará seus encantos para você. Está vendo as estrelas surgindo? Quanto mais tempo observá-las, mais delas vão surgir. Mas não importa quanto tempo você ficar observando, sempre terão milhares de estrelas que você ainda não viu. Elas são infinitas. Com essas estrelas eu me deparei diante dois pensamentos: o primeiro me mostrou que há um universo inteiro para descobrirmos e que muitas vezes precisamos sair do nosso mundinho para descobri-lo; já o segundo me fez perceber que, diante de todo esse universo, nossa existência é insignificante, não importa o que façamos, para o mundo, não terá muito valor. Ghandi uma vez disse que "Qualquer coisa que você faça será insignificante, mas é muito importante que você o faça. Pois ninguém o fará por você." Por isso minha pequena, toda vez que olhar as estrelas, quero que se lembre de que sim, o mundo é grande, sim, nossa existência muito provavelmente será insignificante, mas mesmo assim, precisamos viver como se fossemos fazer alguma diferença e só assim, quem sabe nós façamos. E é por isso que existe aquela outra frase  "Seja a diferença que você quer no mundo". Entendeu bem, minha pequena?
10 dias depois ele se foi, como uma faísca, correndo para o céu. Uma estrela surgiu, a mais brilhante, com certeza. Para o mundo, sua existência provavelmente não significou nada, mas para ela, significou tudo. Ele foi embora com a sensação de mudança feita e ela continuou vivendo com um dos melhores ensinamentos que poderia ter.

6 comentários:

  1. Que texto liindo, com certeza ele fez a diferença, seja na vida dela ou de outra pessoa. Temos que viver, correr atrás dos nossos sonhos para podermos tentar mudar algo.
    Beiijos:)
    http://cartasp-voce.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. adorei o texto !

    ja to seguindo, segue de volta se puder!

    http://garotoonerd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Lu, seus textos são únicos. Adorei :)

    ResponderExcluir
  4. Tá rolando um sorteio que os prêmios são um colar coruja e um button, que eu trouce da Argentina para sortear no blog! Clique aqui para participar

    Beijos,
    Blog | Twitter | FanPage

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Tem algo para compartilhar? Sinta-se à vontade. Vou adorar saber o que passou na sua cabeça enquanto você lia esse post.