sexta-feira, 23 de abril de 2010

Alice na cidade maravilhosa [2]

Bati a porta do quarto da Drica, demorou alguns segundos até que ela abrisse a porta, provavelmente estava escondida dentro do seu armário. A primeira coisa que fiz ao vê-la foi dar um grande abraço, depois sentei em sua cama e pude ver algumas embalagens de batata frita dentro do seu armário, juntamente com o Tobias -ursinho de pelúcia que eu dei para ela no seu aniversário de 10 anos- minhas suspeitas tinham sido confirmadas. Drica me disse que viu ele beijando outra menina na praia-tipíco. Ela estava realmente muito mal, tentei consola-lá, mas faltavam palavras, confesso que na minha opinião, aquilo chegava a ser ridículo, quer dizer, eles estavam namorando fazia muito tempo, já estava na hora de a fila andar e eu sabia que no fundo ela também pensava o mesmo, mas estava com vergonha de admitir. Ficamos naquele silêncio tenso, Drica pareceu ler meus pensamentos.
-Iogurte?
-Aham. Depois praia?

-Claro!-tomar frozen yogurt e depois caminhar na beira mar tornara-se nosso passeio predileto depois que o Fred nos apresentou a 'droga'.
-Mas antes, vai lavar esse seu rosto, vai.
-Tá bem.- Drica voltou do banheiro renovada, nem parecia mais aquela menina que estava aos prantos, com o rosto vermelho feito pimentão e a maquiagem toda borrada.
-Hmm, eu acho que pode dar uma esfriada. Me empresta um casaco?
-Claro, pode pegar qualquer um aí.
Chegamos na 'sorveteria', que estava praticamente deserta, o que era um tanto estranho, sempre que chegávamos lá, tínhamos que pegar uma fila kilométrica para fazer o pedido e depois mais uma fila enorme para pegar o sorvete. Pedi o mesmo de sempre, um yogoberry pequeno natural, sem toppings, Drica me surpreendeu pedindo um yogoberry grande misto, com três topping- talvez a tristeza realmente nos leve a engordar. Pegamos nossos sorvetes e seguimos em direção à praia.
Não pude acreditar nos meus olhos, eu estava realmente vendo aquilo? Não podia ser. Eu com certeza estava sonhando, para ter certeza pedi para que Drica me beliscasse.
[....]

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Tem algo para compartilhar? Sinta-se à vontade. Vou adorar saber o que passou na sua cabeça enquanto você lia esse post.