segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Voar

Era uma manhã fria como todas as outras, o Sol ainda estava nascendo, o que deixava o céu dividido em tons azulados e alaranjados. Caminhando pelo jardim, a poucos metros de mim avisto um passarinho na fonte central. Tento me aproximar dele cuidadosamente, mas assim que o pequeno pássaro percebe a minha prensença, começa a bater suas asas e a voar para longe de mim. Sento-me onde haviam poucos segundos o passarinho estava pousado e aprecio-o voar livremente pelo céu furta cor. Ah, quem me dera poder voar!

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Tem algo para compartilhar? Sinta-se à vontade. Vou adorar saber o que passou na sua cabeça enquanto você lia esse post.