segunda-feira, 10 de maio de 2010

Paris et Moi - Capitulo 6

Capitulo 5 AQUI!

Capitulo 6


24/4/1992

``Hoje foi um dia muito cansativo! Pensei que iria morrer e que meu filho nasceria hoje mesmo! Estávamos eu e Bernard jantando apenas com velas iluminando. Bernard tinha cozinhado uns Escargots para comermos. Ele sempre foi muito romântico... Estava no meu terceiro quando comecei a sentir algumas contrações do útero. Claro, do jeito que eu sou discreta e desesperada, gritei o mais alto que pude:
   -Amor! Vai nascer!
Bernard, aquele marido bem exagerado também, saiu desesperado pegando todos os celulares da casa, todos os remédios que tínhamos e nosso kit de primeiros socorros. Quando eu vi a cena dele chegando com aquele kit, fiquei nervosa demais! Fui logo gritando:
   -Bernard, pare de ser exagerado! Estamos indo para o hospital, e com certeza eles tem vários kits desses!!
   -Amor, calma! Sei o que estou fazendo!
Bernard era a única pessoa do mundo que nunca levava uma briga para frente! Nunca conseguimos brigar feio, era raro isso ocorrer... 
Saímos correndo de casa, enfrentamos um engarrafamento muito grande, mas conseguimos chegar no hospital rápido... Agora, isso eu sempre me pergunto: O que adianta eu chegar cedo se vou ter que enfrentar uma fila gigantesca? Ok, deu pra entender? Enfrentamos uma fila enorme e enfim consegui ser atendida! No consultório o medico me fala:
   -Nada aconteceu! Um alarme falso isso...
Sinceramente, eu não pulei no pescoço do medico porque minha barriga ficava entre a gente... Quis matar ele! Mas, pelo menos nada de mais aconteceu...
Tirando tudo isso, hoje foi um dia muito parado... Pensei que Henri nasceria hoje, mas ele nem nasceu. Pelo tamanho da minha barriga, ele nascera logo! Beijos e Au revoir quotidien!

[...]
P.P
Au revoir = adeus/ate mais...
Quotidien = diário 

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Tem algo para compartilhar? Sinta-se à vontade. Vou adorar saber o que passou na sua cabeça enquanto você lia esse post.