sábado, 12 de novembro de 2011

Carta de despedida

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis" (Fernando Pessoa)


Caros colegas, amigos, professores e orientadoras,
nada mais perfeito e sincero para descrever o modo como eu estou me sentindo agora do que esse pensamento de Fernando Pessoa citado durante nosso culto ecumênico. Faltam apenas alguns poucos dias para o ano letivo acabar e a saudade toma conta do meu peito. O ano de 2011 foi incrível e devo parte desse encanto a cada um de vocês. 
Os colegas nos fizeram companhia durante quase 200 manhãs, tornando algumas aulas muito menos chatas. Alguns deles se tornaram amigos e nos aturaram não somente durante todas essas manhãs, mas também durante finais de semana, feriados e férias. Trouxeram alegria para nossas vidas e mostraram ser amigos verdadeiros nos apoiando nos momentos difíceis e compartilhando momentos felizes. Os professores e professoras se mostraram extremamente competentes e apaixonados por sua profissão ao nos ensinarem com paciência tudo o que sabem, indo muito além dos livros e nos ensinando lições para a vida. Já as orientadoras, enquanto brigavam conosco quando fazíamos alguma coisa errada, nos preparavam para o futuro, do mesmo modo que nossas mães fazem.
É muito raro na vida encontrar pessoas que nos fazem tão bem, nos apoiam tanto e estão sempre tão presentes que nem vocês. Cada momento bem aproveitado ao lado de vocês foi inesquecível, tenham sido 5 minutos ou 5 horas, afinal, "o valor das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem", não é mesmo?
Sendo realista, é muito provável que nos separemos com o passar do tempo, por algum desentendimento ou pelo curso natural da vida, mas isso não importa, memórias existem justamente para isso. Independente do que o futuro nos reserva, poderemos sempre abrir um álbum de fotos antigas e relembrar os momentos vividos com alegria. As pessoas mudam, mas as memórias ficam para sempre. Esses são os "momentos inesquecíveis".
Penso em como será tudo diferente ano que vem, penso nos professores com quem nunca mais terei aula, penso em todos os momentos vividos agora transformados em lembranças. E em meio a tantos pensamentos, vem uma dor enorme no peito, uma vontade de chorar. "Coisas inexplicáveis".
E quando me refiro a "pessoas incomparáveis" penso em todas as amizades que fiz ou que se fortaleceram esse ano. Amizades que, se eu pudesse, guardaria para toda a minha vida. Pessoas que se mostraram ótimas companhias para qualquer momento. Penso também em professores muito queridos que hoje eu considero como grandes amigos. Professores que me ensinaram português, matemática, história, geografia, ciências e muito mais, me ensinaram a respeitar os outros, ser uma pessoa responsável, me preparam para o futuro. Todos pessoas incríveis pelas quais tenho grande carinho e admiração. 
E por último, gostaria de agradecer a cada um de vocês por ter tornado 2011 um ano tão especial. Espero ter vocês sempre ao meu lado e para aqueles que por algum acaso não estarão, saudades imensas.
Abraços sinceros, Luísa.



3 comentários:

  1. Muito lindo Lulu,faço das suas palavras as minhas s2

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou, Bia. Acho que muita gente se identificou também, tá todo mundo sentindo saudades de 2011.

    ResponderExcluir
  3. MARAVILHOSO O TEXTO LU ! To sem palavras pra dizer o quanto eu gostei ! voce esta escrevendo cada vez melhor...e eu senti uma sinceridade imensa no texto inteiro e concordo plenamente em tudo que disse! 2011 fez historia ! Beijos s2

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Tem algo para compartilhar? Sinta-se à vontade. Vou adorar saber o que passou na sua cabeça enquanto você lia esse post.